quarta-feira, 31 de março de 2010

Quando eu descobri que o amor existe


Quando tinha 17 anos me apaixonei pela primeira vez, senti essa coisa inexplicável que invade, machuca e toma conta, achei que o mundo iria terminar ali e que nada mais importaria. Demorou, mais um dia passou. Então cresci, tornei-me uma pessoa extremamente racional, independente, realista. Então tive a certeza de que aquilo tudo foi apenas um caso isolado de minha já tão longínqua adolescência. Mas por sorte um dia sem esperar, e sem ao menos acreditar ser possível, descobri que o amor existe.
Diferente da paixão ele não dói tanto, ele apenas invade e fornece acalento, inunda o coração e o acalma, então você olha para esta pessoa e todo o universo faz sentido, sua qualidades o completam e seu defeitos não incomodam (pelo menos não tanto) e a única vontade é permanecer ali em seus braços por longos períodos de tempo apenas respirando e sentindo seu coração bater, porque isso lhe conforta.
Ainda não me considero romântica, ainda conservo minha racionalidade irritante, mas não posso mais negar a sua existência, a existência do amor. O que nos leva a senti-lo? Bom tenho algumas teorias, mas teorias são apenas teorias. Não acredito que seja eterno, embora possa durar bastante. Mas o mais importante é que ele é real. Hoje eu sei, sei porque senti. Não consegui vivê-lo, pois meu amado não acreditou. Mas o amor mesmo sem ser vivido ainda é amor. E agora que o descobri espero apenas nunca mais perdê-lo e dessa forma vivenciá-lo novamente.

Assim calmo e profundo no colo de um alguém!


3 comentários:

  1. Que bunitinho... É vc msm escrevendo??? Devolve a Pri, vamos! Agora... devolve...


    Rs
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Nossaaaaaaaa que lindooooooooooooo

    ResponderExcluir
  3. hahaahahahaha a Carlinha tem razão, hahahahaha, brincadeira..... sei que existe esta Pri sensivel aí dentro, principalmente depois que ela conheceu o amor, Liiiindo texto Pri e a definição do amor, já senti essa calmaria que vc tá falando, é tão bom, paixão dá aquelas cosquinhas, agora amor?????? è bem diferente! Sempre achei um disperdicio esse amor não correspondido, já que, é tão perfeito aparentemente.
    Bom, tudo tem seu tempo, se for pra aconteer, vai aconyecer, se não for ...... paciência acredito que um dia vc vai encontrar uma pessoa, sei que está dificil encontrar alguém compativel a vc.
    Beijo enorme lotado de saudades

    ResponderExcluir